Google Trends mostra queda no volume de pesquisa pelo termo Linux

O Google Trends é uma ferramenta para medir o volume de pesquisas realizadas no Google em relação ao número total de pesquisas efetuadas ao longo do tempo.

Curiosamente o termo Linux vem caindo em volume de pesquisas segundo o Google Trends, o que parece estranho uma vez que a adoção do Linux cresce a cada dia na utilização em smartphones, TV, servidores e outros equipamentos.

Google Trends com o termo: Linux.

Para exemplificar a tendência e correlação com fatos que ocorrem no mundo e refletem nas buscas da web podemos fazer uma busca pelo termo “gripe” e então identificamos uma ascensão em 2009, 2010 e uma queda em 2011. O pico representa a pandemia de gripe A que surgiu em 2009.

Google Trends com o termo: gripe.

Cursos Online para Auditor de TI do TCU

É fato que o Android que utiliza o Kernel Linux surgiu mais recentemente e acredito que seja a expectativa de todos que em um relatório no Google Trends o Android teria um gráfico com aumento repentino no volume de buscas em seu termo. E realmente é isso o que acontece, o termo surgiu com volumes de pesquisas expressivos para o Google Trends em 2007 e desde então só aumentou a sua procura no produto de busca da Google. Hoje o sistema operacional está presente em milhões de dispositivos com mais de 60% de participação no mercado segundo o IDC.

Google Trends com o termo: Android.

E para provocar ainda mais a guerra dos sistemas operacionais podemos colocá-los frente a frente no Google Trends para um comparativo entre o volume de buscas de cada um deles.

Google Trends com os termos: Android, Linux, Windows e iOS.

Para justificar a queda do termo Linux pensei na possibilidade do Ubuntu ter tomado um pouco do volume de busca do termo Linux, mas parece que não foi isso que aconteceu pois também começou a cair nos últimos anos.

Google Trends com os termos: Linux, Android, Ubuntu, Red Hat e Debian.

Há algumas semanas atrás a Valve publicou a participação de desktops Linux em sua plataforma de jogos Steam Linux, porém ao contrário do que muitos esperavam não houve aumento na taxa de usuários com sistema operacional Linux.

Nem mesmo o Linux Mint que vem se destacando ultimamente e inclusive é uma das páginas que mais recebe visitas no Distro Watch possui um volume expressivo de buscas. Outras fontes afirmam que o Linux possui cerca de 2% no mercado de desktops, taxa que escuto desde quando comecei a utilizar Linux em meados de 2004.

O fato é que a utilização em servidores não é baixa e tem tamanha importância que todos serviços de computação em nuvem (Amazon Web Services, Google Compute Engine, Rackspace e etc) fornecem diversas versões de distribuições baseado no Kernel Linux e todas as empresas acima utilizam software livre como base para seus negócios e produtos.

Na minha opinião infelizmente ainda não é fácil o usuário final utilizar um Linux em seu desktop, apesar de que conheço algumas pessoas não ligadas a tecnologia que utilizam Ubuntu.

Uma observação é que as palavras-chave podem estar associadas a outros contextos, por exemplo a palavra-chave “Windows” pode englobar outras pesquisas não relacionadas ao sistema operacional da Microsoft.

No final deste artigo ainda deixo a pergunta: Qual seria o motivo da queda em volume de pesquisas realizadas no Google, uma vez que a cada dia o Linux é mais utilizado em celulares, TVs, distribuições Linux e outros equipamentos?

Confesso que como usuário desktop no computador pessoal, PC do trabalho e  como administrador de servidores Linux gostaria que o gráfico estive com aumento no interesse pelo termo Linux em relação aos anos anteriores. Por isso resolvi compartilhar para talvez em uma discussão conseguimos chegar a alguma conclusão da queda no volume de buscas.

Fernando Mariano

Formado em Engenharia de Computação e atua como Administrador de Sistemas há mais de 9 anos e desenvolve sua startup no mercado de concursos públicos chamada Enter Concursos.

Você pode gostar...

6 Resultados

  1. Pedro disse:

    Eu sempre acompanho esse gráficos, e realmente fiquei um pouco assustado. Mostra que o Android vem forte e que o termo Linux já está ficando de lado pela popularização das marcas Ubuntu, Redhat …

  2. alexei disse:

    Oi Fernando,
    Interessante sua colocação… Um detalhe importante dos dados do google trends é que na verdade eles mostram a proporção do número de pesquisas entre uma palavra-chave e o total de pesquisas (todas as buscas) efetuadas no google. Então o que podemos ver é que o termo linux está sendo menos procurado em relação a quantidade total de coisas que são procuradas no google. Isso não significa que o número de pessoas procurando por linux esteja diminuindo, o que mostra na verdade é que existem mais pessoas procurando por outras coisas do que por linux. Ou seja, o interesse geral por linux em relação aos milhões de outras coisas que as pessoas procuram no google é que está diminuindo. Posso estar equivocado, pois não sou especialista em adwords…talvez alguém aqui que seja especialista em adwords possa nos dar uma luz sobre isso.

    Infelizmente não consegui encontrar uma forma de medir realmente o número de pesquisas por período. Por exemplo, a ferramenta para palavras-chaves do google, nos mostra hoje que, o termo linux teve 37.200.000 de pesquisas no último mês (windows teve 277 milhões e android 151 milhões). Mas não mostra quantas pesquisas tiverem em 2012, por exemplo. Então, talvez o número de pesquisas pelo termo linux esteja aumentando ao longo do tempo. O que não está aumentando é realmente o interesse geral das pessoas, pois segundo os dados do google trends, as pessoas estão se interessando mais por outras coisas do que por linux, por isso os números de pesquisa por linux cai em relação ao total de pesquisas.

    Mais uma vez repito que não sou especialista em google e adwords, então me desculpem se falei alguma besteira. No mais, parabéns pelo artigo, achei bem interessante.

    • Alexei, seu ponto de vista faz sentido. Veja este help do próprio Google Trends – https://support.google.com/trends/answer/92769?hl=pt&ref_topic=13975. Com a popularidade da internet um número maior de usuários não ligados a computação/Linux fazem pesquisas no Google sobre diversos termos o que faz com que o gráfico mostre uma queda no interesse pelo termo Linux. Outros fatores como usuários mais avançados que buscam informações em fóruns, site dos projetos open source e blogs ao invés de procurar ajuda no buscador Google, podem ajudar na queda no interesse exibida no gráfico.

      Pelo ponto de vista de toda a internet, se houve um aumento de usuários realizando pesquisas sobre outras keywords e o termo Linux não teve forças para manter-se com aumento no interesse do público podemos dizer o volume de busca diminuiu em relação a todas as pesquisas feitas no Google.

      Assunto é polêmico pois temos de um lado o claro aumento no uso da tecnologia Linux e a queda no interesse e/ou volume do público pelo termo Linux.

  3. mario bugre disse:

    na minha opinião os usuários não sabiam onde procurar ajuda pro Linux, então recorriam ao Google.
    agora o Google está ‘chato’ cheio de propaganda, (eu mesmo reluto a pesquisar nele) e como temos muitos sites brasileiros com tutoriais, dicas e fóruns, eu coloco estes sites nos favoritos, e faço a busca direto no site, ao invés de recorrer ao ‘oráculo supremo’ google.
    Peço que faça uma pesquisa de quanto aumentou os sites voltados para Linux
    de 2004 para 2013 e verá a acensão do Linux na web, nos fóruns o termo que mais vejo é: sou novo no Linux, ou: só falta funcionar minha webcam para eu trocar o rwindows por Linux (dual boot).
    Eu mesmo já tirei windows 8 de laptop novo (com UEFI) para colocar win7 + Ubuntu 13 e Ubuntu reinou.

    • Sou usuário do Ubuntu já fazem alguns anos, mas agora uso em dual boot Windows 8 (somente para jogos) e Ubuntu 13.04 para todas outras atividades. Apenas não consegui fazer funcionar o módulo de proteção do banco Santander.

  4. morenek disse:

    Minha teoria é que a maioria das pessoas são ignorantes na maioria dos assuntos, se não fosse assim a maioria não seria pisada pela menoria… linux teve o seu momento em que o termo chegou no ouvido dessa massa ignorante, e é nesse momento que a grande massa vai googlar..e hoje, todos ja conhecem linux, só nao é livre quem nao quer.. e quem ja usa.. vai direto nas comunidades relacionadas de costume,, nao vão no google procurar algo.. ja vão em cima. amo e uso debian/opensuse/fedora para uso pessoal. debian para administrar servidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *